Kits de pintura aceleram recuperação de pacientes

Hospital VITA
Postado por Hospital VITA - 26 de janeiro de 2016

O sucesso do tratamento e recuperação de pacientes está diretamente ligado ao ambiente hospitalar. Vários estudos demonstraram que o “clima” dentro dos apartamentos e nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI) pode influenciar positiva ou negativamente nos resultados clínicos.

Por isso, há mais de 10 anos, o Hospital VITA tem uma preocupação constante com o bem-estar de pacientes e colaboradores, além do princípio ético e de qualidade. As unidades do grupo desenvolvem diversos projetos de humanização, como exposições de artes, visitas de personagens infantis, palhaços, corais, entre outras ações.

Com o intuito de ampliar essas práticas de humanização nas UTIs, o VITA passou a distribuir kits de pintura e passatempo para os pacientes internados. Além de desenhos e mandalas para colorir, quem está na UTI do hospital também pode fazer atividades como caça-palavras, Sudoku e palavras cruzadas.

De acordo com a coordenadora de Psicologia do Hospital VITA Curitiba, Raphaella Ropelato, oferecer apoio psicológico e ofertar atividades que possam ser realizadas dentro deste ambiente têm como objetivo ampliar as estratégias de enfrentamento, manter funções cognitivas e atingir uma resposta de relaxamento. “Sabe-se que o momento do adoecimento e internação hospitalar é gerador de estresse e ansiedade, situações estas que podem comprometer o restabelecimento da saúde”, explica.

As UTIs do VITA oferecem ainda um projeto de permanência de familiares, com visitas estendidas, e práticas de voluntariado – como os Doadores D’Alegria, grupo que tem como objetivo levar a alegria aos pacientes hospitalizados, bem como a seus familiares e à equipe de saúde, por meio da “arte do clown”.

Segundo o diretor clínico do Hospital VITA, Luiz Fernando Kubrusly, cirurgias minimamente invasivas também compõem o programa de humanização. “Estamos fazendo procedimentos cada dia menos invasivos. Mesmo assim, as práticas ainda submetem o paciente, na grande maioria das vezes, a permanecer em UTIs. Trabalhamos diariamente para aliviar essa preocupação, tornando o ambiente mais leve e humanizado”, explica.

Ele destaca também que o objetivo destas ações é transformar o hospital em “miniambientes” que tirem essa imagem. “Há vários anos, o VITA oferece quartos dentro da UTI. Desta forma, uma pessoa de confiança do paciente pode ficar por perto durante a internação, deixando a pessoa mais tranquila e com possibilidade de uma recuperação mais rápida”, ressalta.

Além disso, as práticas de atividades lúdicas também ajudam no processo de alta hospitalar. “A pessoa começa a se movimentar, a raciocinar e ter vontade de voltar para o convívio social. Esse ‘enriquecimento ambiental’ promove uma mudança de comportamento importante”, argumenta Kubrusly.

Além dessas ações, o Hospital VITA foi pioneiro na utilização de videogames na recuperação de pacientes. A chamada “gameterapia” ajuda os pacientes a aceitarem melhor o tratamento, de maneira divertida. Desde 2009, a unidade de Curitiba utiliza o Nintendo Wii, beneficiando centenas de pacientes.

TAGS:

COMENTÁRIOS:

Clique para comentar!

7 dicas para evitar a dor nas costas

Hospital VITA
Postado por Hospital VITA - 21 de janeiro de 2016


Dor nas costas é um incômodo presente na vida de 10% da população mundial, é o que revelam pesquisas realizadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde). Especialistas afirmam que pelo menos 80% da população sentirá esse tipo de dor durante a vida. Além disso, o problema é um dos principais motivos de afastamento e faltas ao trabalho. Para evitar fazer parte do índice é importante cuidar dessa área da saúde e acima de tudo ter disciplina. Manter uma postura correta é fundamental para evitar dores e problemas ortopédicos mais sérios.

Para manter uma ergonomia adequada, veja algumas dicas para usar no dia a dia:

  • Durma de lado, de preferência com um travesseiro entre as pernas.
  • Sente-se de forma ereta, com os pés apoiados no chão.
  • Não incline a cabeça para frente ao trabalhar no computador.
  • Evite carregar bolsas pesadas, prefira mochilas com alças largas.
  • Evite ficar muito tempo em uma mesma posição.
  • Sempre que for se abaixar, dobre os joelhos.
  • Faça exercícios regularmente!

Dr. Jonas Lenzi, ortopedista especialista em coluna

TAGS:

COMENTÁRIOS:

Clique para comentar!

“Googlar” faz mal à memória?

Hospital VITA
Postado por Hospital VITA - 19 de janeiro de 2016

Com o crescimento da tecnologia e uso de smartphones, as pessoas cada vez menos recorrem às próprias memórias para se lembrar de informações cotidianas. Quem grava números de telefone hoje em dia, por exemplo?  A agenda digital na palma das mãos faz o trabalho. E a capital daquele país onde vão passar as férias? O Google sabe o nome. Passamos a utilizar a internet como um “HD externo” de nossos próprios cérebros.

Uma pesquisa feita em 2015, pela Kaspersky Lab, deu o nome de Amnésia Digital, a esse fenômeno. Os resultados mostraram que 91% dos norte-americanos entrevistados admitiram a sua dependência da Internet e de seus dispositivos. Da mesma forma, 79,5%, dos europeus admitiram utilizar a Internet como um livro de referência universal.

Dra. Cláudia Panfilio, neurologista, diz que, ao contrário do que a pesquisa dá a entender, essa prática de buscar as informações on-line não faz mal à nossa memória. “Não perdemos capacidade cerebral ao usar esses dispositivos. Nossa capacidade de memória vai sempre estar lá, só deixamos mais espaço para coisas mais importantes”, esclarece.

A especialista ainda explica que a capacidade de memorização tem maior relação com a importância que damos à memória e com nosso estado emocional e físico. “Uma noite mal dormida prejudica muito a memória”. Ela também menciona como é importante que tenhamos esse “HD externo”, exemplificando que precisamos liberar nossa mente de memórias triviais para podermos focar em coisas mais importantes. “Imaginem se os cientistas que estão pesquisando a vacina para dengue tivessem que aprender a caçar seu próprio almoço! Temos que usar todas as facilidades disponíveis e avançar cientifica e tecnologicamente”, conclui.

 

TAGS:

COMENTÁRIOS:

Clique para comentar!

Queimaduras de sol, como evitar e tratar

Hospital VITA
Postado por Hospital VITA - 14 de janeiro de 2016

 

Longos períodos na praia ou piscina fazem as pessoas passarem mais tempo expostas ao sol. Com isso, o risco de obter queimaduras é alto e devemos tomar cuidado. O Dr. Alexandre Haddad, dermatologista do Hospital VITA em Curitiba, alerta para o risco de vermelhidão na pele e até a presença de bolhas, em casos mais graves.

O médico orienta que, para prevenir queimaduras, a pessoa deve evitar ficar exposto ao sol entre os horários das 10h às 16h (quando os raios solares são mais fortes) e nunca deixar de utilizar o protetor solar, que deve ser reaplicado a cada 2h e ter o fator de proteção ideal para o tipo de pele: quanto mais clara a pele, maior deve ser o fator.

Caso a pele já tenha sido queimada e apresentar vermelhidão e ardência, o especialista dá dicas:

  • Ao tomar banho, evite água quente para não sentir dor e não irritar a pele;
  • Use bastante hidratante corporal, isso aliviará a ardência e ajudará na melhora;
  • Beba bastante água;
  • Use roupas largas e de preferência de algodão, para manter a pele mais fresca;
  • Em caso de bolhas, não as estoure.
  • Casos mais graves devem ser encaminhados a um médico.
TAGS:

COMENTÁRIOS:

Clique para comentar!