Antibióticos devem ser usados com cautela

Hospital VITA
Postado por Hospital VITA - 31 de maio de 2019
(Imagem: Pixabay)

O aumento do uso indiscriminado de antibióticos tem preocupado os médicos especialistas. Deve-se fazer uso racional dos antibióticos pois a velocidade que a bactéria cria resistência é maior do que a ciência descobre novas drogas.

Os antibióticos são utilizados na suspeita ou confirmação de infecção bacteriana com a função de atuar contra a evolução das bactérias sem danificar as células do corpo e com isso ajudar no processo de melhora da infecção. Esse tipo de medicamento pode ser administrado em pessoas de todas as idades. Existem diversos tipos de antibióticos diferentes para que haja efeito em todo tipo de bactéria prejudicial ao organismo, por isso, a forma correta é sempre usar com prescrição médica e evitar a automedicação. Além disso, a medicação pode ter efeitos colaterais – diarreia, náuseas, dor de estômago até alergia grave -, por isso, deve-se avaliar o risco benefício e não devem ser tomados sem indicação de profissional.

Há diferentes tipos de espectro, ou seja, a “força” do antibiótico. Diferentes drogas são usadas em âmbito domiciliar e hospitalar. Pode ser usado com outras medicações assim como fazemos na UTI, mas um profissional qualificado deve analisar as medicações prévias do paciente antes de escolher o antibiótico adequado.

Dr. Rafael Deucher, médico intensivista

TAGS:

COMENTÁRIOS:

Clique para comentar!

Humanização e responsabilidade socioambiental marcam Semana de Enfermagem

Hospital VITA
Postado por Hospital VITA - 24 de maio de 2019
Semana de Enfermagem Hospital VITA Curitiba

O Hospital VITA promoveu, entre os dias 14 a 17, a 6ª Semana de Enfermagem da Rede. O seminário é realizado anualmente para comemorar o Dia do Enfermeiro e do Técnico de Enfermagem, celebrados nos dias 12 e 20 de maio.


Semana de Enfermagem Hospital VITA Batel

“A ação, além de ser uma forma de homenagear o profissional da área, que tem como principal função restaurar a saúde do paciente e realizar assistência integral durante o período de internação, oferece a oportunidade de debater, gerar conteúdo e reciclar os colaboradores da enfermagem”, explica Neidamar Fugaça, superintendente operacional do VITA.

O encontro deste ano teve como tema a humanização, sob o mote a “Experiência do Paciente – um passo adiante da humanização do atendimento de enfermagem” foram realizadas palestras, bate-papo, dinâmicas em grupo, oficinas de sensações e talk show sobre assuntos como: valores e crenças, cinco iniciativas para melhorar a experiência do paciente, atitude positiva – seja a mudança que você deseja, empatia – é possível desenvolver esse talento?, habilidade interpessoal e comunicação em prol da experiência do paciente,  seja para o outro o profissional que você gostaria de ter quando for paciente.


Dr. Gustavo Justo Schulz, superintendente médico do VITA Batel; Dr. Francisco Balestrin, vice-presidente da Rede VITA; Eduardo Steil, superintendente administrativo financeiro do VITA; Raphaella Ropelato, coordenadora de psicologia; Regiane Dorce, paciente do Hospital; Claudimeri Dadas, gerente de enfermagem do VITA; Neidamar Fugaça, superintendente operacional do VITA; e o enfermeiro Lucas Nunes. 

A humanização tem se tornado um dos principais pilares do VITA, envolve a mudança na gestão dos sistemas e altera o modo como pacientes e profissionais interagem entre si. “Tem como principal objetivo fornecer um atendimento mais qualificado, com a proposta de unir comportamento ético, conhecimento técnico e o entendimento necessário do histórico do paciente”, ressalta Neidamar.

Responsabilidade socioambiental

Outro aspecto abordado durante a Semana de Enfermagem de 2019 foi responsabilidade social e ambiental. “Além de cuidar da saúde de quem vive em Curitiba, temos como propósito promover o bem-estar de nossos colaboradores e da população, por isso, fizemos uma parceria com a Badu Design com a finalidade de destinar os insumos têxteis do VITA e assim auxiliar tanto o meio ambiente quanto o social. Oferecemos como brinde aos colaboradores da enfermagem ecobags produzidas com matéria-prima hospitalar”, declara a superintendente operacional.   

A Badu Design transforma resíduo têxtil em produtos sustentáveis feitos à mão por mulheres em vulnerabilidade, tendo como objetivo resgatar e valorizar o ser humano. A iniciativa é uma atividade social que tem como propósito a reconexão de pessoas por meio da arte, do design, do empreendedorismo e da capacitação técnica.

Sobre a Enfermagem do Hospital VITA – A equipe de enfermagem do VITA possui vários reconhecimentos, um deles foi conferido pelo Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (Coren-PR) como o de melhor enfermagem de hospital privado do Estado. Recebeu também o prêmio de Prevenção de Lesão de Pele, promovido pela 3M do Brasil, que é uma auditoria realizada dentro das instituições e avaliam o trabalho realizado pelos profissionais para prevenir lesões de pele nos pacientes. 

TAGS:

COMENTÁRIOS:

Clique para comentar!

Bursite é o principal motivo que leva pacientes ao consultório de especialistas em quadril

Hospital VITA
Postado por Hospital VITA - 17 de maio de 2019
(Imagem: Pixabay)

Problema ocorre com mais frequência em mulheres

A bursite no quadril é uma inflamação que ocorre na região lateral da articulação, em uma pequena bolsa de água que tem a função de diminuir o atrito entre os tendões e o osso, amortecendo de impactos e movimentos bruscos, conferindo mobilidade e flexibilidade. Geralmente a bursite não vem sozinha: é acompanhada de tendinite, que é a inflamação dos tendões vizinhos à bursa.

O problema é a queixa mais comum nos consultórios de médicos especializados em tratar essa região. A dor, que ocorre na lateral do quadril, podendo irradiar para a coxa, aparece principalmente quando a pessoa se deita do lado em que o quadril está inflamado ou ao iniciar uma caminhada após ter ficado sentada por um longo período. Os primeiros passos podem ser bastante dolorosos.

A causa dessa inflamação nem sempre é identificada. Em atletas, pode ser sobrecarga. Já em pacientes sedentários, a obesidade, a fraqueza muscular e o encurtamento dos tendões são as principais causas da bursite no quadril. A alteração acomete principalmente mulheres entre 50 e 65 anosNos homens, ocorre raramente, porém qualquer pessoa pode desenvolver uma bursite.

Diagnóstico
Na maioria das vezes uma conversa detalhada com os pacientes associado a um exame físico meticuloso, já se pode fechar o diagnóstico. Em caso de dúvida ou doença muito crônica, alguns exames de imagens como ultrassom e ressonância podem auxiliar na investigação.

Tratamento
O uso de medicamentos anti-inflamatórios e fisioterapia contribuem para amenizar as dores nas fases mais agudas da doença. Alguns pacientes necessitam de infiltração local de medicações. Em uma segunda fase da reabilitação, deve-se alongar o complexo muscular lateral do quadril e fortalecer os tendões dos glúteos. Ocasionalmente, quando o paciente não responde bem às medidas de tratamento clínico, pode-se recorrer à cirurgia como recurso.

Prevenção
A melhor forma de evitar a bursite de quadril é controlar o peso e realizar atividades de alongamento e reforço muscular, sob supervisão de um profissional capacitado para orientar os exercícios sem que ocorra sobrecarga.

Dr. Christiano Saliba Uliana, médico ortopedista especialista em quadril e trauma ortopédico  

TAGS:

COMENTÁRIOS:

Clique para comentar!

Infarto é um dos principais motivos de óbito

Hospital VITA
Postado por Hospital VITA - 10 de maio de 2019
(Imagem: Pixabay))

O infarto está entre as principais causas de morte no Brasil e no mundo. Tabagismo, hipertensão arterial, colesterol elevado, diabetes, sedentarismo, obesidade, estresse, alcoolismo e histórico familiar de infarto estão associados às causas do distúrbio.

O problema cardiovascular, principalmente a doença coronária, tem maior incidência nos idosos e é responsável por mais de dois terços das mortes causadas por complicações cardíacas. Pacientes idosos com infarto agudo do miocárdio têm mortalidade maior e há maior incidência de choque cardiogênico e ruptura do miocárdio, mesmo nos infartos considerados de baixo risco.

Também chamado de infarto agudo do miocárdio ou ataque cardíaco, a disfunção ocorre quando o fluxo de sangue que leva ao miocárdio (músculo cardíaco) é bloqueado por um tempo prolongado, de modo que parte do músculo cardíaco seja danificado.

O infarto pode ser fatal, por isso é necessário saber como prevenir. Com tratamento adequado, é possível evitar danos significativos no músculo cardíaco, o que é primordial para que o paciente possa viver muitos anos sentindo-se bem. Daí a importância de buscar atendimento médico de emergência nos primeiros sinais do problema.

Dr. Mario Sergio Cerci, médico cardiologista

TAGS:

COMENTÁRIOS:

Clique para comentar!